No período Perinatal (Gestação, parto e pós-parto) da mulher há muitas mudanças fisiológicas como: alterações hormonais, transformação do corpo, mudanças sociais e psicológicas. Todos estas alterações que ocorre durante o período gravídico-puerperal, tornam a mulher mais vulnerável a desenvolver a Depressão Pós-parto, também conhecida como depressão maternal, depressão puerperal ou depressão natal.


Como sabemos não é nenhum pouco fácil lidar com todas as transformações e desafios que a maternidade traz. Há uma importância em analisar ainda na gestação se há fatores de riscos que colocam a mulher predisposta a apresentar a depressão pós-parto. Alguns fatores de risco são: eventos estressantes histórico de psicopatologia, depressão ou ansiedade durante a gravidez, pouco apoio social e pouca exploração em relação ao vínculo entre a experiência do parto e a depressão pós-parto.


A Doula pode ajudar a identificar através dos sinais que a mulher dá, em seguida orientá-la melhor e buscar apoio da família para essa mulher. Importante dar atenção a depressão pós-parto, pois se trata de uma doença e precisa ser tratada.

Categorias:

0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Abrir Whatsapp
Necessita de Ajuda?
Olá!
Podemos ajudar-te?